21.1.10

hoje eu fiz uma coisa errada.

5.11.09

http://www.espacogaliileu.com.br/granja_fotos.html

lindo lugar.

Marcadores:

4.11.09

ou assim.

ou assim.

assim.

audrey, sempre sempre linda.

bridezilla.

eu não quero viver aquela fase bridezilla.
o casamento não deve ser assim, né? deve ser uma coisa tranqüila, linda...
mas não é.
falta pouco menos de um ano e já leio diversos blogs de noivas.
o casório já aconteceu na minha cabeça umas quatrocentas vezes.
já fiz e refiz a lista de convidados (a minha, porque o futuromarido nem tchuns ainda).
já quis igreja, não quis igreja, quis igreja novamente, não quis novamente e, bem, deu pra entender.
tenho uma ou outra convicção, é bem verdade: quero um casamento pequeno. poucas pessoas. quero cor. nada de branco e dourado. branco e prata. eu quero branco e amarelo e laranja e azul e vermelho e rosa pink e verde e roxo. não quero casar com a lua. quero sol. não quero comida em buffet. eu ODEIO buffet. quero comidas pequeninas, que as pessoas possam comer com as mãos e um cardápio bem brasileiro. apesar disso, quero freixenet carta nevada. mas também quero um pouco de tradição. um buquê bem lindo de flores, bem-casados, minhas madrinhas vestidas com roupas que combinem. quero música lounge. nada de festa e máscaras e balada. é um casamento, pôxa vida. não quero filmagem. só fotografia. quero, sim, uma historinha animada da nossa, ahn, linda história de amor (em quase sete anos daria um longa metragem). quero uma cerimonialista phyna, super minha amiga. e mais algumas coisas.
primavera.
um vestido curto.
sapato bem alto e colorido.
cabelo simples.
maquiagem glamour.

eu quero e não quero tantas coisas.

e a cada dia a pastinha casamento_referencias vai engordando.

e, c-l-a-r-o, não quero engordar.

29.10.09

um ano após o último post.

terminei a faculdade, tô quase terminando a extensão, em breve fará um ano que moramosjuntos.

comecei a organizar os pensamentos pro casamento.

talvez valha a pena voltar a escrever.

porque vai ser um momento turbulento...ai, vai.

17.9.08

i hope we get our dreams.

poderia escrever os meus votos agora. aqueles que a gente fala quando casa. ou não. em todos os filmes as pessoas fazem votos e eu quero fazer também. problema meu. mas que poderia escrever meus votos agora. ontem também, mas tão cansada nem consegui ligar o computador. porque quando a gente olha nos olhos de alguém com milhares de sentimentos, é a hora. quando ir para a cozinha com prazer - mesmo que o resultado final seja o maior desastre - é o momento. quando dói ficar longe, quando dormir grudado em uma cama enorme parece certo, quando sentir saudade começa um minuto depois do tchau, quando não se consegue manter as mãos longe do outro - é agora. em todas as paixões e amores da vida essa hora chega. exceto para quem não se entrega de verdade. sempre chega. tristes humanos que somos, perdemos o timming. e então algumas paixões terminam. alguns amores se perdem. tão triste que somos.

só desejo, dessa vez, não perder a hora, não perder o rumo, não perder você.

19.8.08

oi universitário idiota do curso de ciências sociais.
eu ouvi o seu comentário sobre a minha bunda e gostaria imensamente de agradecê-lo pelo elogio chauvinista. felizmente sou muito mais que um pedaço de carne exposto no açougue - apesar de titulada relações públicas.
você merece uma vida triste - fadado ao fracasso por, apesar de tão inteligente, fazer comentários tão burros a respeito de alguém que só foi te pedir uma informação.
espero que você morra de pneumonia.
atenciosamente,
deborah.

9.7.08

sã0 20h.

eu cheguei às 08h30'.

tá bom.