31.5.05

please me

eu tenho tantas dores corporais que a vontade é me atirar em qualquer canto e dormir até virar um travesseiro.
acho melhor ir direto para casa.
e uma música não sai da minha cabeça.
pôxa.
acho melhor ir direto para casa, pirateá-la.
a melhor opção no momento é ir direto para casa, tomar banho e dormir, enquanto baixo músicas gratuitas da internet.
e pipoca com calda de chocolate, uma das minhas inúmeras especialidades.
a melhor opção, na verdade, não é uma opção, no momento. porque nem sempre a gente tem controle de tudo, já dizia alguém.

you're so vain, you probably think this song is about you...

agora toca carly simon em todo o lugar.
as pessoas perderam a noção.

invitations

quero ver melinda melinda.
acho importante que alguém me convide.
a-g-o-r-a.
e acho importante que alguém decida se as garotas sairão da cidade no final-de-semana.
não precisa ser a-g-o-r-a, mas que seja logo.

lalalalalala.
eu acordo no meio da noite e penso: ei, já tá na hora de ir trabalhar? no meio da noite. que coisa horrível. depois acordo e penso: deveria arrumar uma desculpa para não ir trabalhar. depois acordo e digo: já sei, vamos todos ficar doentes!
de qualquer jeito: tô trabalhando. e tá se tornando uma constante: trabalhar com o cabelo sujo e cara de ontem.
não gosto. e também não desgosto. não tenho opinião ainda.
não se assuste se eu chorar por qualquer besteira...
lalalalalala.

when you were young and playing princess in your mother's dress
into the mirror dreaming what your prince would say
i know you still remember to this day
could you tell me what to say?
and sure it's not fair
i might lose all self respect
those who say i should be myself
they have obviously never met you yet...

é essa que eu quero ouvir. agora. só porque a letra é bonita.

30.5.05

eu roubo coisas de outros blogs.

HÁ 10 ANOS
1. Eu tinha 11 anos.
2. Estava na 6ª série
3. Pesava mais do que hoje.
4. Nunca tinha beijado na boca.
HÁ 5 ANOS
1. Eu tinha 16 anos.
2. Terminei o colégio.
3. Namorei sério pela primeira vez.
4. Já sabia exatamente o que era beijo na boca.
HÁ 2 ANOS
1. Não consegui tirar a carteira de motorista pela primeira vez.
2. Tinha ódio do meu namorado babaca.
3. Terminei com o namorado babaca.
4. Conheci o atual namorado.
HÁ 1 ANO
1. A mãe comprou uma câmera digital, mas o computador de casa quebrou.
2. A mãe comprou um computador novo.
3. Passei o primeiro dia dos namorados acompanhada.
4. Esperamos uma hora e meia para comer um fondue em Gramado.
ONTEM
1. Bebi cerveja e comi batatinha frita.
2. Mandei SMS – acho chique.
3. Fiquei com medo de magoar uma pessoa.
4. Conversei durante quase uma hora no telefone.
HOJE
1. Comi duas fatias de pão de forma com manteiga.
2. Minha franja cai nos olhos. – odeio novos cortes de cabelo.
3. Tenho medo de não saber o que dizer.
4. Não li o texto de Dirigida.
AMANHÃ EU VOU
1. Trabalhar.
2. Ir à faculdade. – será que terminaram as aulas de Planejamento?
3. Lavar os cabelos.
CINCO COISAS SEM AS QUAIS NÃO POSSO VIVER
1. Secador de cabelos.
2. Ameeeeega.
3. Palavras.
4. Carinho. – ón breeeeega.
5. Tá, dinheiro.
CINCO COISAS QUE EU COMPRARIA COM $1,000
1. Passagens de avião. Pra onde desse.
2. Um montão de livros de capa rosa e livros de RP. – acho chique tb.
3. Botas novas.
4. Um box pro meu banheiro.
5. Um aplique pra minha franja idiota.
CINCO MAUS HÁBITOS
1.Eu como pão com chocolate.
2. Choro escondida e digo que é a rinite.
3. Eu me acho muito inteligente.
4. Bebo vodka achando que é água.
5. Prometo mais do que posso cumprir. E me mato pra conseguir.
CINCO PROGRAMAS DE TV
1. Gilmore Girls.
2. Novela das oito. – não é chique, eu sei.
3. Jack and Bobby.
4. Cineview.
5. Jornal Hoje.
TRÊS COISAS QUE ME ASSUSTAM
1. Ficar sozinha.
2. Não ter sucesso em nenhum aspecto. – eu nasci para brilhar.
3. Não ter dinheiro suficiente para não ter preocupações.
TRÊS COISAS QUE ESTOU VESTINDO NESTE MOMENTO
1. Calça preta de risquinhos.
2. Blusa preta.
3. Casaquinho preto.
QUATRO DAS MINHAS BANDAS FAVORITAS
1. Dashboard Confessional.
2. Bright Eyes.
3. Admito, no momento, Leoni, que nem é uma banda...
4. BonJovi – porque eu sou sincera.
TRÊS COISAS QUE EU REALMENTE QUERO AGORA
1. Virar pra trás, dar um sorriso e receber um de volta.
2. Que chegue a hora do almoço.
3. Que essa franja idiota pare de cair nos meus olhos.
TRÊS LUGARES ONDE QUERO IR DE FÉRIAS
1. Grécia. – nem preciso dizer: acho muito chique.
2. Nova York.
3. Praia da Pipa – sem contas, sem stress, com sol, biquini e uma toalha.

29.5.05

excuse me, but i'm having a crisis.

onde estão os fantasmas do meu passado com todas as suas lembranças? por onde andam as assombrações necessárias para a vida de qualquer um?
meus fragmentos estão espalhados por aí.
ainda não sei se é bom ou ruim.
no momento é ruim, por isso justifica a ingestão de trezentas e doze mil calorias em forma de bolo de chocolate. e vou assistir o dia de princesa do netinho. pro inferno, eu vou ser bem popular hoje. até pagode vou ouvir. não é preconceito. eu tô buscando minha verdadeira identidade.
no domingo.
é.

26.5.05

tem um monte de coisas que eu acho brega. teu quarto, tuas roupas, teu modo idiota de falar com as pessoas. o jeito de andar, de mexer os braços, a mania de escrever tudo errado, segurar o garfo, levantar o copo, estar sempre sóbrio, estar sempre bêbado, estar sempre feliz, mesmo de mau humor. o teu sorriso e as demonstrações de carinho, a falta de loucura e a compreensão, você me entende demais, me consome demais porque preciso ser perfeita para atingir um patamar inatingível. você não dá tempo para as minhas considerações e seus jogos são tão bobos, tão fracos, tão pequenos, tão simples. tão simples. dizer que gosta de mim é tão simples. e a culpa é minha. eu não atendo o telefone, eu desespero, eu resolvo que hoje vou dormir na tua casa e deitar na tua cama e amanhã resolvo que não vou lembrar nada disso. e vou fazer de conta que nada aconteceu. mas não enxergo confusão. você acha normal. normal. que hoje eu resolva ser uma namoradinha padrão e amanhã outra pessoa. amanhã outra menina, tão desconhecida.
eu acho brega. eu acho simples demais. eu acho um saco. eu fico entediada. eu quero ficar sozinha e ao mesmo tempo ficar toda pendurada no pescoço.
eu acho, e tenho a impressão, de que, aos poucos, você vai acabar me enlouquecendo de vez, me trancar num quarto e cuidar, de vez em quando.
por isso todos esses maus tratos, quando eu só queria passar o tempo todo pendurada no pescoço. por isso essa distância, quando eu só quero aproximação. por isso toda essa bagunça em cima da minha cabeça, quando eu só queria ter certeza de que alguma coisa vai acontecer, e não esse sentimento suspenso. onde eu não posso demonstrar nada. a indiferença é ridícula, você sabe?
eu acho muito ultrapassado. muito. essa coisa de gostar de alguém. eu não gosto nem de mim mesma, quanto mais de qualquer outra pessoa. eu não posso cuidar de alguém, ou ser simpática. eu não sou. nem agradável. ou suportável. eu não sou.
se você não tem comprimidos que te fazem feliz, ou um motivo para odiar tudo. por favor, me explica como pode ser tudo tão fácil, se é a mesma coisa, e para mim ser tão difícil.
mas não prometo que vou escutar.

25.5.05

la la la. controlar a ansiedade e não roer todas as unhas é o must da temporada.

eu fico imaginando
sua casa e seus amigos
com quem você se deita
quem te dá abrigo
eu me lembro que eu já contei com você
e as pilhas de envelopes
já não cabem nos armários
vão tomando meu espaço
fazem montes pela sala
hoje são a minha cama
minha mesa, meus lençóis
e eu me visto de saudades
do que já não somos nós

faz de conta...
por aqui passam todo os clichês róliudianos. todos.
o executivo com problemas na empresa que tem uma amante, mas está viajando com a esposa, os dois filhos, a sogra e a babá. o estrangeiro desfigurado por uma cirurgia plástica. gente disfarçada. patricinhas que só-gésus-sabe o que farão all night long. cérebros nerds de grandes empresas. gente arrogante de nariz empinadinho.
eu estou cercada de esteriótipos, com a mesma roupa de ontem, e louca de vontade de chegar em casa, lavar a cabeça, dormir e voltar pro mundo das pessoas normais.
...apesar de todo o vômito (han-han) tenho vontade de comer um kinder ovo de páscoa. inteiro. sozinha.

the party time is over.
nunca mais me convido pra nada.
p-u-t-a-m-e-r-d-a eu sou chata demais.
tenho fome, tenho sono, tenho vontade de enfiar a cabeça embaixo da torneira do banheiro. e sinto todos os cheiros do mundo, o que me deixa deveras enjoada.
só bright eyes salva hoje.
then you blink and it's gone.

24.5.05

i know that it is freezing but i think we have to walk.

u-u.
três caras. empreendimentos imobiliários. um de alto nível: um milhão de dólares. outro mais baratinho: um milhão de reais.
ok. tô até pensando em comprar um, no cash.
a-ham.

23.5.05

eu leio o horóscopo dos meus amigos.
só pra saber.

what goes around, comes around.
droga. me disseram que princesas não sofriam.
bem, mentiram.
quando ela cai no sofá, so far away
vinho a beça na cabeça, eu que sei
quando ela insiste em beijar seu travesseiro, eu me viro do avesso
eu vou dizer aquelas coisas, mas na hora eu esqueço
por que não eu?
por que não eu?
eu encomendo o jantar só pra nós dois
se não tem nada pra depois por que não eu?
você tá nessa rejeitada, caçando paixão
eu com a cara mais lavada digo: por que não? - leoni
e a moda é gostar de músicas assim. brega não é o termo, porque eu gosto. minha mãe vai dizer que roubei a música dela. é isso aí, roubei mesmo.
a sensação do momento é a pergunta: você tava de pijamas no postinho?
pink pijamas are the new black, ask paris hilton and you'll see.

22.5.05

you're forgiven. and forgotten.

eu esqueci todas as lições de anos de leitura da marie claire. todas as lições.
e tô me sentindo o lixo do lixo orgânico.
não bom.
carência afetiva mode ON level HIGH.
vou alí chorar um pouco, só pra ver se alivia.
e quem é que vai me abraçar, me pedindo pra não chorar, quando a saudade bater? entende que eu não vou conseguir, por isso você pode partir, só que eu também vou com você...
aline, te dedico a música.

forget all the mistakes, my love. they won't be made again.

21.5.05

zelia duncan just left the building. e quando a digital deveria estar comigo, não está.
humpf.
tive ímpetos de parar em frente à ela e pedir: canta eu me acerto! canta! mas seria, hum, no mínimo, idiota.
em pouco mais de quinze dias nunca vi esse lobby tão cheio, deve ser por causa de uma tal de xuxa, que tá hospedada aqui também.
xu-xa-ra-i-nha-sa-sha-prin-ce-si-nha.
la la la.
esse concorre ao prêmio de sábado mais divertido do ano. aguardarei as cenas do próximo capítulo.

...escovo os dentes / abro a porta da frente / evito a foto sobre a mesa / e ninguém aqui vai notar que eu jamais serei a mesma...

adoro.

i'll drown my beliefs to have your babies

and true love waits
in haunted attics
and true love lives
on lollipops and crisps
just don't leave
don't leave...

as desconhecidas são as minhas favoritas.
punchdrunk lovesick singalong. - o melhor nome.
ã-ã.

20.5.05

if i could say what i wanna say...

eu vou ver a avril lavigne em setembro, no gigantinho.
a-d-o-l-e-s-c-e-n-t-e, eu?
não, nem um pouco.


por enquanto a diversão são as combinações zodiacais. escorpião é um signo muito difícil, te digo.

curiosity and chemistry draw you together initially. the challenge is learning to tolerate each other’s eccentricities and self-absorption. you both can be intractable and unbelievably stubborn. this is not the easiest pairing in the zodiac. . . . therapy may be essential, unless you prefer living in two separate worlds.


senhora cabeça de batata
pela segunda vez na semana, esqueci meu celular em cima da cama.

19.5.05

MEU.
MEU.
MEU.
merece caps.
MEU.
MEU.
MEU.
eu não sei dividir as coisas.
MEU.
MEU.
MEU.
bem, é apenas uma constatação.

18.5.05

não me peça pra mudar essas manias que você já perdoou...

o horóscopo da elle diz tu-do. tu-do.
adoro.

for may 18: what a fabulous day for flirting, fun and fooling around. don’t waste the day in a lockdown office environment – get outside and escape claustrophobic vibes. you need to feel free, despite a litany of financial/accountability matters that encircle you. your heart, mind and spirit require a little extra refreshment today – but you already know that.

fooling around. ah-ha.

pena que li só agora.

dormonid + cama

a solução é não almoçar para não ficar assim, com sono.
gésus como tenho sono nessa vida. apesar de alguns acharem uma perda de tempo o ato de nanar, minha vontade no momento é ter dois dias pra dormir, sem me preocupar em comer ou tomar banho ou trabalhar ou pagar contas.

17.5.05

goodnight, starlight

certas coisas deveriam ser proibidas.
p-r-o-i-b-i-d-a-s.
...
ou não.
certamente não, porque mesmo que minha vida esteja se encaminhando para uma parede, cento e vinte por hora rumo à uma linda e resistente parede de concreto, ainda estou tendo diversão. tendo diversão é a tradução para having fun, mas agora só escrevo português. então, ficamos com a concordância errada de tendo diversão. e, veja, insisto.
vai parecer adolescente se começar a contar em palavras porque insisto em coisas sem importância. porque o que importa mesmo, mesmo mesmo, no momento agora, eu não quero pensar. o mais ou menos é o pior, disse o comentário anterior, se começar a pensar subo no muro e se subir não desço mais.
melhor não proibir nada, então. e deixar que as pessoas façam ligações no momento que julgarem mais adequado.
boa noite, pra você também.

we always have the stars to wish upon from where i'm at, and where you are.

16.5.05

e de mim, já não sei mais.
não faz diferença alguma no momento que as pessoas saibam quem eu sou, ou quais os livros já li mais de oito vezes. não faz diferença se elas entendam meu mau humor, ou não, ou que ajam irritantemente. não faz diferença porque eu não estou gostando de nada. eu quero fazer de conta que nada vai acontecer, ou aconteceu, ou acontece, porque a letargia é tão agradável.
e não é nem melancólico. apenas é.
e eu nunca tô contente, mas agora não estou super infeliz. e não estou super feliz. super não é o adjetivo do momento, sem dúvida.
super não é a tendência.
super é até meio prolixo.
eu, no momento, não quero olhar pra trás - literalmente - e descobrir o quão idiota posso ser.
literalmente para trás e literalmente idiota.
literal e verdadeiramente.
(um grito!)

...he touched me, so i live to know
that such a day, permitted so,
i groped upon his breast.
it was a boundless place to me,

and silenced, as the awful sea
puts minor streams to rest...


emily dickinson - adoro.

god don't make lonely girls

meu horóscopo hoje, que deveria dizer alguma coisa profunda, não diz nada.
o pior tipo de arrependimento é aquele que existe, mas você não sente.
eu tô triste, mas sentada em uma nuvem.

i'm missing your bed
i never sleep
avoiding the spots where we'd have to speak,
and this bottle of beast
is taking me home
i'm cuddling close
to blankets and sheets
but you're not alone, and you're not discreet
make sure i know who's taking you home.
i'm reading your note over again
and there's not a word that i comprehend,
except when you signed it
i will love you always and forever
well as for now i'm gonna hear the saddest songs
and sit alone and wonder
how you're making out
but as for me, i wish that i was anywhere, with anyone
making out.
i'm missing your laugh
how did it break?
and when did your eyes begin to look fake?
i hope you're as happy as you're pretending.

14.5.05

who he's gonna slap when he sees ME in your lap?


eu sou um grande não, seguindo por um ponto de interrogação. repara?

11.5.05

eu tô morrendo de fome.
m-o-r-r-e-n-d-o.
m-o-r-r-e-n-d-o.

ainda bem que não tá chovendo. mas nada tem a ver com a fome.

agora eu queria uma pizza de quatro queijos inteira só pra mim.
compulsividade não era a meta da semana.
odeio.

9.5.05

let's go / don't wait / this night is almost over / honest, let's make this night last forever.

vinte-e-um.
com vinte-e-um meu nariz ainda escorre, a rinite não desaparece e se alguém me olhar agora pode dizer que estou chorando.
são lágrimas alérgicas, apenas.

alguém me ligou agora de manhã, um número de celular da cidade de são paulo. parece que eu até conheço o número. pode ser que não. mas parece.
eu sempre acho que conheço. vejo um rosto e tenho certeza que já o vi em outro lugar. ouço uma música e ela me parece familiar. eu tenho de parar com isso. porque as novidades não estão chegando. é tudo muito...igual.
então tô pensando que deve ser de uma das minhas amigas. ao invés de pensar que pode ser, sei lá, uma promoção que eu tenha ganhado e vai me levar, de graça, ao sri lanka.
improvável, porque não estou inscrita em nenhuma promoção.
se bem que isso tornaria tudo muito mais surpreendente.
não sei.
um dia vai surgir um carregamento, ten-thousand-yellow-daisys-lorelai-gilmore-kind-a-way e uma proposta de vida itinerante e, bem, talvez eu aceite. talvez não. talvez sim. talvez não.

minha vida é cíclica demais para surpresas.

odeio tanto os dias chuvosos. odeio tanto.

...mê de algum motivo / por não estar contigo / quero saber se você tem um novo amigo...

toca reação em cadeia no momento. a-ham.

eu ainda tenho vontade de escrever. um pouco, ou muita, muito depende do tempo. essa chuva desanima, por exemplo. a menos que estivesse em casa.
busy day today.

toda ai ai ai.

ai-ai-ai.
ênfase.

vou fazer de conta que sou outra eu. e vou enganar muita gente.
essa é a meta da semana.

7.5.05

it doesn't really matter now you're gone
you never were around that much to speak of
didn't think that i could live without you, baby
it couldn't be that hard to live alone
but i'm all, all alone again
thinking you will never say that you'll be home again
and it's gonna be a long night
and it's gonna be cold without your arms
and i'm gonna get stage fright caught in the headlights
it's gonna be a long night
and i know i'm gonna lose this fight
once upon a time we fell in love
and i thought that i would be the only one
now i'm on, i'm on my own again
thinking you will never show you won't be home again
and it's gonna be a long night
and it's gonna be cold without your arms
and i'm gonna get stage fright caught in the headlights
it's gonna be a long night
and i know i'm gonna lose this fight
lost in your arms baby
lost in your arms
now i'm on my own again
thinking you will never show you won't be home again
and it's gonna be a long night
and it's gonna be cold without your arms
and i'm gonna get stage fright caught in the headlights
it's gonna be a long night
and i know i'm gonna lose this fight
i'm gonna get stage fright caught in the headlights
it's gonna be a long night
and i know i'm gonna lose this fight
i'm lost in your arms baby
lost in your arms

chove e não enxergo um palmo à frente da janela.
(suspiro)
(suspiro)
(suspiro)
certas coisas que foram feitas para ser, algumas vezes, simplesmente não são por falta de tempo ou dedicação e tantos fatores indefiníveis que eu fico pensando como será aquela história de cumprimentar no supermercado.
então, por favor, nunca nunca faça de conta que não me conhece. eu vou largar meu carrinho na seção de congelados e pular no teu pescoço na seção de verduras.
vai ser constrangedor.

mas vai ser agradável também. demonstrações de carinho são sempre agradáveis. mais ainda daqueles que somem por tanto tempo.

eu não sei mais o que dizer.
acho que me roubaram as palavras.
ou o frio que faz nesse hotel - meu novo local de estágio - congelou as pobres.
é.

1.5.05

upside down.



e como se faz quando a cabeça sabe que é tão impossível, mas o coração acha super natural? meu coração é inviável, completamente.
mas guardo, e aguardo.
vai ver por isso estive tão nervosa. não vai passar porque foi estranhamente silencioso, e só uma vez na vida algo foi tão silencioso, por isso persiste. eu, inclusive, chorei escondida, de vergonha.
vai entender essas coisas.
eu espero. sou ótima em planos e idealizações, então não importa.
vernissages e inauguração de supermercados.
nine years, from now on.
and counting.