30.9.07

if i'm just bad news, then you're a liar.

voltei a sorrir.

daqui um pouco passa, mas essa semelhança com os filhotinhos que adoram carinho na barriga não permite um bico emburrado. não por hoje, ao menos.

superei a fase: get drunk and send sms. por enquanto, ao menos, o celular deixou de ser uma arma terrível de humilhação.

e isso tudo só porque voltei a sorrir.

quero mais finais de semana improvavelmente divertidos.

obrigada papai-do-céu.

agora voltarei aos afazeres acadêmicos.

29.9.07

changing dreams for plans.

e as coisas da vida continuam acontecendo. uma sucessão de fatos consumados teimando em me enlouquecer, já não agüento mais pensar.

então que entrei em minha antiga caixa de e-mails. mas antiga mesmo. e achei pérolas. quis o destino que, por alguma mágica, essa caixa não estivesse direcionando as mensagens - caso contrário mr. big teria recebido @ de 2003.

nós éramos tão leves e desprendidos em 2003.

morri de saudades de mim mesma. quando podia fazer piadinha até da rotina de "apertar os parafusos" todas as quartas-feiras. hoje em dia faço contas e tenho vontades bem maiores. em 2003 eu não queria comprar um carro, por exemplo. ou passar o reveillon em buenos aires. ou, principalmente, não ficava extremamente feliz por ter recebido uma fatura de cartão de crédito BEM abaixo dos meses anteriores.

era só a vida. acontecendo. com uma aceitação bem grande da minha parte.

onde diabos foi parar a minha vida? agora existem milhões de planos me frustrando ao não se realizarem. frustram porque acredito muito em planejamento - mas tenho sérios problemas de execução e uma tendência à auto-crítica gigantesca no momento da avaliação.

tá aí: a minha vida virou um PDCA.

alguém ajuda? só quero que tudo volte a ser um pouco mais fácil.



-- Mensagem original --

>Oiiii!!!
>
>Eu tinha escrito umas baboseiras ... ai resolvi tirar e deixar meu
>questionamento principal ... (baseado no teu e-mail) ...
>
>As porcarias desnecessárias são também necessárias porque se não houvessem
>
>as desnecessárias como saberias que as necessárias são necessárias??
>
>Bahhh ... com a correria que tá minha semana já foi pro saco ... quais
são
>
>os planos pra tua? Já vai estar te preparando pra greve? Muitas caminhadas
>a
>vista? E vais trabalhar nesse findi? Tem alguma coisa marcada? -
>completamente despretencioso viu ... ;) ...
>
>Eu tô indo fazer meu miojo básico ... depois tomar um banho básico ...

>depois dar uma dormida básica ... e amanhã ... ARGHHH ... to saindo as
6
>e
>meia da manhã pra santa cruz ... é uma santa cruz mesmo ... hehehehe ...
>
>Bueno ... me despeço ...
>
>Bjões.
>
>Mr. Big.
>
>>From: ********@zipmail.com.br
>>To: *********@hotmail.com
>>Subject: Oieeeee
>>Date: Tue, 17 Jun 2003 22:32:07 -0300
>>
>>Só pra não dizer que não enviei um e-mail escrito.
>>E pra ficar lotando tua caixa postal...
>>E só hj tb, pq vc é um senhor ocupado e odeio ficar lotando caixas postais
>>de pessoas ocupadas com porcarias desnecessárias...
>>
>>Bjinhu menino!

27.9.07

para os que esperam cartas
oi, tudo bom? infelizmente, esta carta não é de quem você esperava. mas, como eu sei direitinho como você se sente, talvez traga boas notícias.
olha, desculpa minha sinceridade, mas a vida é muito curta para ficar aguardando pelos outros. se quem você aguarda realmente se importasse com você, já teria dado algum sinal de vida. parta para outra.
já reparou numa certa pessoa que você conhece e tem uma quedinha por você? não posso dizer quem é, mas pode ser alguém que trabalha do seu lado ou que mora perto da sua casa ou que freqüenta um mesmo lugar. sei que se trata de uma pessoa bem legal, vale a pena procurar saber quem é.
fique de olho, tem um monte de gente reparando em suas qualidades. aposto que, se você olhar em volta, neste instante, tem alguém olhando disfarçadamente para você. pode não se o seu tipo, mas já é uma dose de auto-estima, substância da qual você carece.
a verdade é que, enquanto você estiver assim, nessa interminável agonia, esperando notícias que nunca chegam, vai deixar passar várias possibilidades interessantes ao seu redor. claro, ninguém se compara a quem você aguarda, mas quem você aguarda não está disponível no momento. poderá, inclusive, nunca estar, apesar de tudo o que foi dito naquele dia. pessoas que somem não são confiáveis.
e, mesmo que você tenha certeza absoluta de que não se trata de desprezo, que deve ter acontecido alguma coisa, que esse sumiço tem alguma explicação, não adianta nada você ficar aí esperando. corroer-se de ansiedade não vai apressar a resolução do problema, seja ele qual for. então, desencana.
dá uma esquecida desse assunto, tenta focar as energias naquilo que depende da sua vontade. caso seja necessário, para tirar de vez essa história da cabeça, mande você uma carta esculhambando e colocando um ponto final na questão.
o fato é que não dá pra você continuar assim, desse jeito. está todo mundo comentando. ninguém tem coragem de dizer isso pra você, mas todos concordam comigo. já chega.
além do mais, se for para ser, será. um dia, quando você menos espera, pinta um reencontro, sei lá. mas até esse possível reencontro fica mais difícil se você não se abrir de novo para o lado inesperado da vida.
e, cá entre nós, se a pessoa que você aguarda é quem eu estou pensando, também não é nenhuma belezura assim. você arruma coisa melhor.
mande notícias, ficarei aguardando.
fernanda young.
publicado na revista claudia de março do ano em que vivemos.
e até me sinto mais feliz de ter esperado 40 minutos para ser atendida.

everything is gonna be fine.

mr. big

eu te amo, mesmo.

26.9.07

a foto abaixo denuncia: sou completamente vesga.

por que nunca me avisaram?

tá chovendo, de novo.

ai, que caramba.

http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u330969.shtml

ai que horror.

ai-que-horror.

arrepios.

25.9.07

professor, libera mais cedo hoje?


o roger e seu bico.
eu e meu bico. e minha franja-que-cai-nos-olhos-presa-com-tic-tac. nem dá pra ver a herpes nessa foto.
hoje mesmo. ao fundo, a parede e a janela da universidade federal do rio grande do sul.
apesar de ser uma foto de celu, nem achei que ficou péssima.


finalizei a proposta que necessitava finalização, envio amanhã.

tô tão cansada. :(

scared.

estou me sentindo um tanto burra.

uma mula empacada mesmo. eu e minha herpes-nervosa, que já tá indo embora.

tenho uma prova de assessoria política, na terça-feira próxima. prova? é. prova.

e você, mortal que decidiu estudar alguma coisa mais palpável, diga-me: qual é o conceito de opinião pública? como administrar a construção de uma imagem? quais os impactos de um escândalo político e, estatisticamente, quanto tempo é necessário para que ele caia no mais completo esquecimento?

vou ter de ler TODOS os textos teóricos da cadeira.

+ projetos atrasados da agerp.
+ seminário sobre escândalos.
+ anal real.
+ laboratório de planejamento.
+ inglês instrumental.
+ introdução a administração

+ a famigerada monografia.

não há tempo para viver. no hay memory stick.

que bom.

24.9.07

das segundas-feiras confusas.

eu comi um burger king inteirinho.

uma refeição jr. é bem verdade, e nem foram todas as batatas, tão pouco 500ml de refrigerante. mas já foi um hambúrguer inteiro. talvez nem tão inteiro. ok, eu comi um monte.

agora tenho dor de barriga. tudo me dá dor de barriga nos últimos tempos.

metabolismo potencializado.

super diversão. eu e dany de acompanhantes, phil de comprador de calças. firme e forte não adquiri mais nenhum sapato. quase uma blusa azul, então lembrei que não gosto muito de azul para mim mesma. o livro de metodologia vai ficar para amanhã. vou gastar mais uma penca de dinheiro (existe?) com livros. que saco.

aí para deixar tudo mais legal eu resolvo explicar para phil como é dor no coração.

quando parece que você vai quebrar. quando tudo o que você mais queria na vida era uma surra, tapa, soco, chute. porque ao menos, em algum momento, a dor teria de sumir. quando a aflição é tanta que as lágrimas caem sozinhas, sem que você consiga senti-las chegando. quando não há muito a fazer e, bem, as coisas fogem totalmente ao teu planejamento. mistura ódio e saudade. mistura amor e tristeza. mistura ciúmes e vontade. em alguns minutos. e assim o coração dói. e assim você fica pequenininho, deitado na cama.

assim.

pronto. estraguei a noite com mais uma das minhas incríveis demonstrações de profundo conhecimento da alma humana. no caso: da minha alma.

em breve vou precisar alugar amigos. porque os meus devem estar prestes a solicitar reembolso por mercadoria quebrada.

eu faço listas.

uma lista de coisas que as pessoas todas deveriam saber sobre mim:
  • como pão com chocolate.
  • entro em desespero com facilidade. e sou EXTREMAMENTE exagerada. em todos os aspectos. significa: alguma vez na vida, aqueles que ficam próximos, presenciarão cenas de choro gigantescas, seguidas de um pedido de desculpas.
  • eu vivo pedindo desculpas.
  • o tópico anterior poderia ter sido: já fiz bastante merda nesses 23 anos.
  • não admito que as pessoas se apaixonem por mim.
  • não admito que algo sob minha responsabilidade dê errado.
  • gosto de assumir culpas.
  • quase não consumo álcool. quase. e nas vezes em que perco o controle, vai junto a compostura.
  • posso passar dias sem comer.
  • posso passar dias sem falar.
  • tenho vergonha de demonstrar sentimentos. à primeira vista sou uma pedra de gelo.
  • eventualmente fico muito carente e esqueço do tópico anterior.
  • leio qualquer coisa. bula de remédio, rótulo de embalagem, manual de instrução. estou viciada em rótulos de shampoo, no momento.
  • descobri por esses tempos que o que eu julgava ser humilhação, na verdade é apenas demonstração efusiva de necessidade da presença.
  • durmo demais.
  • tenho uma inclinação ao consumismo desenfreado.
  • peço mc fish com água de coco e salada, no mc donald's.
  • gosto de perfumes doces. enjoativos.
  • eu gosto de trabalhar. de verdade. mas vivo dizendo que essa vida não é pra mim. tudo mentira.
  • já senti dor no coração.
  • minha cara de: "tá tudo bem" é super convincente.
  • minha filha vai se chamar valenttina.
  • já planejei o dia do casamento. e, em algum momento da cerimônia/festa vai tocar total eclipse of the heart.
  • o fato de ser filha de pais separados influenciou muito minha vida adulta.
  • não tenho certeza de já ter ingressado na vida adulta.
  • choro assistindo novela.
  • se eu, por algum motivo, ficar te encarando por mais de 1 minuto é porque quero guardar a imagem na memória.
  • sinto falta de cheiros. eu gosto do cheiro das coisas.
  • consigo transformar qulaquer momento num momento único. mesmo que seja apenas para mim.
  • sinto saudade. sinto muita saudade.
  • adoro o bon jovi. mesmo. e sei todas as letras de cor.
  • sei todas as letras das músicas sertanejas, de cor também.
  • tenho uma preferência não explicada pelas cores preto/vermelho/branco/jeans.
  • num churrasco, posso passar meia hora roendo um osso de costela. sem carne. só o osso.
  • adoro que busquem água pra mim. é uma frase recorrente: busca águaaaaaaaa?
  • eu bebo bastante água.
  • sou uma insatisfeita crônica.

e agora minha comida chegou. vou comer.

23.9.07

dos finais de semana.

comprar a geladeira foi uma aventura quase inédita. quase porque há um ano atrás tive de auxiliar a mãe na escolha de uma máquina de lavar roupas. agora acumulo vasta experiência na aquisição de eletrodomésticos de grande porte.

quarta-feira chega a nova. até lá, vivemos como dá - no mundo dos sem-geladeira.

mas o que realmente me impressionou foi o atendimento dos locais que vendem geladeiras. acabamos adquirindo uma nas casas bahia. dedicação total a você. ótimas condições para quem não quer pagar em 20x. o parcelamento foi sem juros, rápido, indolor e, diferente dos outros lugares, ninguém tentou nos enganar com calculadoras hp de juros e parcelas. não, não pagamos nenhum centavo a mais por isso. o valor foi o mesmo que as outras lojas queriam à vista. super fã das casas bahia eu. uma pena que não sou exatamente o tipo de consumidor procurado pela empresa. ainda.


em porto alegre nunca mais vai parar de chover, tenho certeza. enquanto isso, assisto a todos os dvds que nunca vi, choro em todas as cenas românticas, e pesquiso trilhas sonoras.

pra constar que deveria ter estudado também.

vou voltar para os livros, então. tô entendendo como obter resultados com relações públicas.

"...just don't forget who's taking you home
and in whose arms you're gonna be
so, darling, save the last dance for me..."

e sentindo saudades.

22.9.07

começo a me preocupar.

ontem vesti uma calça, adquirida em... fevereiro? fevereiro, acho. fácil de lembrar porque não foi comprada aqui em porto alegre. enfim, vesti essa calça. 38. tá enorme.

ou a minha fome volta do lugar pra onde ela foi, ou em breve terei o mesmo corpo de uma criança.



chove em porto alegre. ainda. não tenho fome nenhuma. ainda.

you're free to go. you're gone already. but as for now i miss you bad and that's not a crime. i've made mistakes and you won't be back. fine. still i miss you every night.

you. you. me. me. you. me. you.


meu celular denuncia que, talvez, ainda não esteja pronta para retomar saídas noturnas e o consumo social de álcool.

nem um mísero cosmopolitan.

é difícil dizer ao coração que ele deve dizer à cabeça que estou bem assim.

...like the naked leads the blind
i know i'm selfish, i'm unkind
sucker love i'll always find
someone to bruise and leave behind
all alone in space and time
there's nothing here, but what's here's mine
something borrowed, something blue
every me and every you.

20.9.07

obrigada aos que ofereceram suas próprias geladeiras, água gelada e tudo isso.

por hoje, que faz frio, estamos vivendo muito bem como nossos antepassados. os da caixa de isopor. segundo o roteirista da família dinossauros, os antepassados da caixa de isopor são anteriores aos próprios répteis dominadores. ou seja, a teoria da evolução funciona em duas vias.

e eu tenho uma HERPES. pela primeira vez em quase 24 anos e, exatamente na época em que estou esquecendo como se beija na boca.

é uma conspiração astral, acho.

eu e minha herpes resolvemos colocar uma foto bem mais animada no orkut. no profile. em breve vamos iniciar uma campanha super inovadora: levante a auto-estima da deborah e, de brinde, veja a nuvem negra sair de cima dessa cabecinha escovada. haja saco pra agüentar tanta deprê.

nem minha herpes tá podendo comigo, viu?

meu refrigerador não funciona.

então que a geladeira aqui de casa quebrou. mesmo. quebrou e nunca mais funciona. super complicado isso de eletrodomésticos quebrarem - além de ser feriado no rio grande do sul, hoje. então nós voltamos à idade da pedra e temos uma caixa de isopor com gelo. porque a geladeira só poderá ser adquirida amanhã.

chove pra caramba.

eu trabalhei um pouco e agora deveria mandar e-mail para meu orientador falando sobre o progresso monográfico evolutivo. houve, mesmo. mas ó a preguiça.

tô cansada, chorosa e manhenta.

vou alí comer alguma coisa que não precise ser refrigerada.

19.9.07

tudo parece uma droga, não?

sim.

e por que diabos TODAS as bolsas que eu gosto custam o mesmo valor de uma viagem de 5 dias com aéreo, hotel e café da manhã para a argentina?

hoje o momento foi de superação. a vendedora diz: R$ 1.129,00.

droga.

não vale o investimento. mas a necessidade persiste.

vou trabalhar.

piada.

e daí, pra melhorar o dia e todo o processo de cura, chega um cliente e brifa: é uma coisa assim, estilo balada em são paulo, rio, nova york.

agora procuro, s-u-u-u-p-e-r feliz, referências.

dai-me forças, senhor. dai-me forças.

tô pensando em sair pra dançar hoje. imersão total costuma trazer bons resultados.

ou é só essa busca frenética por referências contaminando minha existência.

agora chega né?

sim, chega.
juro que estou tentando. não é pouco. é um esforço gigantesco. é quase impossível levantar da cama pela manhã, mas tão impossível quanto é conseguir pegar no sono à noite. natural, portanto, minha bela carinha cansada e abatida.

vai passar.

só é preciso um tempo de entendimento e tristeza mesmo. como um tempo de... luto. por tudo. por mim. por decisões corretas e decisões erradas. por opções e escolhas.

vai ficar tudo bem.

fico muito feliz, muito muito feliz, com a preocupação alheia. de gente que eu gosto. e que me quer ver contente e empolgada com a vida. mais um tempo, só. prestes a completar 24 anos a sensação de já ter vivido tanto - em tão pouco - tá quase dando espaço à idéia de que tem muito ainda.

e é claro que eu adoraria que ele me ouvisse. que ele voltasse. claro e óbvio e bem notório. acontece que o meu comportamento não foi notável, então se aprende a conviver com as perdas. ou eu aprendo a conviver com as perdas.

vai dar tudo certo, no final.

.*. e se considerarmos o final de ano como fechamento de ciclo já começo a ficar empolgadérrima com a capital dos hermanos + hotel + passeio + sol + portuñol delicinha de se ouvir. adoro decisões acertadas, viu?

17.9.07

glory be, dear scorpio!


da falta de trabalho eu realmente não posso reclamar.

r-e-a-l-m-e-n-t-e.

além disso, inventaram mais esse trabalho de conclusão do curso. em minha cabeça habitam: orçamentos, briefings, deadlines, títulos, metodologias, horários, clientes, telefones, solicitações e... o reveillon!

eu só preciso conseguir dar conta de toda a demanda, dos trabalhos acadêmicos, da monografia, dos freelas, das enrascadas e chegarei, toda linda, ao reveillon.

porque, todos sabem, o importante é ter um objetivo.

sempre.


16.9.07

talvez esse blog volte.

dentro em breve, com a minha emocionante vida cheia de novidades impressionantes.

tudo mentira. eu só escrevo quando estou triste e, é, estou emocionalmente um lixo. considerando voltar à terapia. quando não há volta e a gente sente que não há volta, mas se era tão importante e... bem. acabou.

a vida segue e se coloca um band-aid no coração. os presentes e as lembranças em uma caixinha. os sonhos e os planos num espaço da memória de difícil acesso.

agora eu monografo e trabalho. e estudo. e trabalho. e compro roupas para as quais não haverá ocasião.

arrumei todos os armários. arrumei meu guarda-roupas 3 vezes. fiz roteiros para viagens. conheci os pacotes para "solteiros". coloquei todas as roupas de inverno na parte de cima. e levei à costureira os vestidos que precisavam de ajuste. emagreci 5kg. passei mal com um brownie. cortei os cabelos. fiz uma lista de necessidades para o verão. assim me livro das compras desnecessárias. pesquisei valores de carros. eu tô pensando, e agora é sério, em comprar um carro. assim será impreterível parar com as coisas desnecessárias. segurei bebês. sorri. chorei. gritei. insisti no brownie. considerei outro corte de cabelo.

mas meu celular não toca. não chegam e-mails. ele não se manifesta mais.

eu fiz tudo errado. tudo errado. porque tive medo.

vou trocar o band-aid do coração - tá começando a sangrar novamente.