31.3.08

hoje acordei produtiva.

contando os dias para que chegue o dia 11.

:)

11. 12. 13. 14 de manhã.

28.3.08

alguém ME avisa?

eu concluo que trabalhar mata.

eu concluo que trabalhar mata lentamente o cidadão à medida que o absorve e tudo, mas absolutamente TUDO, é trabalho na vida da pessoa.

quando até uma ida ao restaurante vira compromisso profissional, algo deve estar errado. ou os momentos sociais podem ser gerados por contatos corporativos?

não sei mais definir o que é trabalho e o que é prazer. o rh me mostrou a fotinho do registro que tenho na empresa - o que diabos aconteceu comigo nos últimos dois anos?

preciso de mais felicidade na vida. vou colocar tudo numa planilha de excel.

24.3.08

me faz TÃO feliz.

abraço, beijo, cheiro, corpo enrolado, carinho, cafuné, mãos dadas, comidinhas, bebidinhas, olhos bobos, dancinhas e tudo mais o que eu tiver direito.


chega logo! chega logo!

eu quero o mês de abril com todas as minhas forças.

:)

das coisas para se fazer antes de morrer.
(ou: de como a minha vida se tornou um episódio de sex and the city)


menina1: deixa de ser exigente e fresca

ele pode dizer: não sei se faz meu tipo, muito fresca

daí eu xingo ele...

menina2: mas eu sou fresca...

menina1: assim como a ti

menina2: eu sou um pouco fresca, mesmo...é verdade.

menina1: "pouco"

sei...

menina2: Ó!

menina1: ele pode dizer, muito liso o cabelo dela

daí eu digo: vai tomar no cú... assim como eu te digo. casem e ponto.

e tenham filhos, logo.

menina2: ahahahahahahahahahahahahahahahahahahaha

menina1: ele será um ótimo pai.

e tem vinhos chilenos.

que tu deve gostar...

hehehe

:)

menina2: tá. qdo vamos super nos conhecer para que eu analise o material?

chilenos q moram no brasil falam em espanhol na cama?

menina1: isso tu descobre.

e não me conta.

please.

menina2: ahahahahahahahahahahahahahahaha

eu contoooooooooooooooo.

eu conto-ô.

menina1: tá. e se ele te ligasse e ponto.

e vcs se conhecessem os dois.

assim.

como adultos.

menina2: blind date?

tipo: menina2 solteirona procura?

menina1: é.

tipo: me leva no restaurante chique.

me paga.

e, se eu não gostar, tchau.

menina2: uau.

menina1: e, se eu gostar, que bom que tu mora sozinho.

menina2: bem o meu tipinho.

menina1: tá...

estou na dúvida... blind or not?

menina2: acha que pode dar certo?

recordate bela, não conheço gente nova com intuitos namorandícios desde...

2005.

menina1: eu acho que sim...

pq. daí ele vai se arrumar e se perfurmar e vcs vão se conhecer.

melhor do que no meio do pessoal da **, que seria o mais provável...

eu no meio tb. não quero...

levaria a menina3 daí.

hehehe

menina2: ele vai achar q eu sou a MAIS desesperada da vida.

menina1: "gente nova" vai continuar sem conhecer

ele é véiooooooooo

mas tem cabelos

menina2: importante.

menina1: não sei, tô confusa... diga-me como prefere.

a gente podia ir no cine hj.

menina2: cine.

adorei.

menina1: eu quero ver um filme mesmo.

menina2: cine e janta.

todo mundo xunto.

menina1: aquele the bucket life.

algo assim...

menina2: não sei...

menina1: das coisas para se fazer antes de morrer.

17.3.08

Deus,

obrigada por me dar forças para agüentar as provações da vida. Obrigada por colocá-las em minha vida, para que eu saiba, mais adiante, dar valor a tudo o que foi conquistado.

Sendo assim, sigo tentando.

(um suspiro)

Amém.

(e agora eu adoraria ganhar um abraço, um carinho na cabeça, e um: vai ficar tudo bem.)

15.3.08

deborah sobe na balança, não sem antes retirar os crocs-amarelos-final-de-semana, e constata: 24 anos - turning 25/ pushing 30 - 1,67m e 55kg.

a razão da invisibilidade é que realmente estou desaparecendo.

eu gostaria de ter estagnado nos 57kg.

me faz menos pirulita.

sou apenas uma cabeça que anda.

eu queria ser uma barbie, mas me tornei uma bratz.

14.3.08

depois de viver o pior dia da minha vida, protagonizando "the worst so far - by deborah stempkowski", constatei que sou invisível.

1- quando chego no hall do prédio, a luz que acende com sensor de movimento/calor/não-sei NUNCA acende.

2 - a porta do shopping FECHOU em cima de mim.

3 - as escadas rolantes que ligam quando alguém chega perto não funcionam comigo.

eu sou invisível.

13.3.08

menu.

o almoço hoje é cup noodles feito na cafeteira.

uma idéia super divertida para os momentos de tédio: comidas possíveis de se fazer na cafeteira.

eu sei várias, além do cup noodles.

blérgh.

12.3.08

in front of total strangers won't you kiss me?

é óbvio que ainda vou sofrer desesperadamente porque assim é quando a gente gosta muito de alguém e eu sei disso.

mas, porém, contudo, todavia: o mundo tá aí.

ontem recebi a ligação MAIS engraçada de todas as ligações engraçadas do universo que compreende 1983-2008. vamos lá: tem esse rapaz que é amigo da amiga da amiga que virou minha amiga. da vida, digamos. tão espirituoso, ligou e ficou DEZ MINUTOS fazendo de conta que, primeiro, era um telemarketing dos mais chatos. segundo: era uma biba querida chamada jorge. tipo my own stand up comedy. quase morri de rir. e ele NÃO ME CONHECE! nunca viu pessoalmente ou ouviu minha voz. tem gente tão legal nesse mundo.

for the records: minha voz é a mesma desde que tenho 12 anos. criança [mode on] level [super high].


além disso recebi a seguinte informação que segue em dúvida: mas é tu que faz isso no elevador? (suspiro próximo ao meu espaço individual de existência)
1- isso é bom?
2 - isso é ruim?
3 - sim, eu uso perfume doce de manhã.
4 - oi, meu vizi médico-moderninho-do-piercing-no-nariz. (aquele prédio tá cheio da juventude médica)

papai do céu, poderia me providenciar mais dias divertidos?

11.3.08

não tô te pedindo pra ficar
e não vou te encher de promessas
eu te quero bem, mas no amor eu tenho pressa

vá se acostumando com a minha ausência
faça logo as pazes com sua consciência
e veja se você errou
trilhe seu caminho
faça suas apostas
mas não me deixe aqui buscando as respostas
que você nunca encontrou

eu sou apenas uma criança indefesa
você parece uma caixinha de surpresas
se for assim, meu bem
a-d-e-u-s.

lalalá.

10.3.08

aleatório.

e enquanto alguns casam, outros preenchem planilhas de custos, formalizam orçamentos e aguardam ansiosamente pela chegada do pack 1:
4 uramakis califórnia
2 niguiri salmão
2 niguiri kani
2 niguiri peixe branco
2 niguiri skin.
mas me dei o direito de pedir uma mousse de chocolate. mesmo que fique no frigobar me encarando para todo o sempre até ser gentilmente depositado no lixo, a transgressão já foi cometida. minhas aventuras ultimamente são todas nesse sentido: a incrível saga da mousse de chocolate que nunca será comida.


mas e a páscoa, hein? de repente opções brotam, borbulham, efervescem! é uma vertente querendo montevidéu, outra querendo p-r-a-i-a, outra ainda querendo rio de janeiro (ai, tentação). de qualquer forma, ao que tudo indica, estarei na fronteira comendo comidinha delícia até minha barriga explodir - quanta delicadeza. ou posso simplesmente ficar em casa, olhando o teto e pensando que ninguém vai me dar um kinder ovo gigante esse ano.

(suspiros)

meu sushi chegou!

.*. atualizando: sobrou 1 uramaki califórnia e os dois niguiri de peixe branco. abri a mousse e ela tá aqui, me olhando com essa cara de mousse.

.*. atualizando 2: dei uma colherada e o gosto é impressionantemente bom.

.*. atualizando 3: três colheradas e estou me sentindo mal. direto para o frigobar, masmorra de todos os restos das comidas de passarinho que me cabem.

would you marry me today?

e bem já vão três amigas o-f-i-c-i-a-l-i-z-a-n-d-o a união.

eu sinto uma felicidade tão enorme em cada ligação. em cada "eu queria te dar a notícia em primeira mão". em cada gargalhada da noiva.

porque as noivas contam de uma forma toda diferente dos noivos. pra ser sincera ainda não tive um amigo homem dando a notícia, mas certamente será completamente diferente. porque sim, porque eu defini e fim.

acordei meio totalitária hoje.

haja casamentos em 2009 - choro e maquiagem borrada e passagens de avião.

fico feliz, desejando toda a felicidade do mundo aos noivos e aos seus planos futuros. e aos bebês que virão. e aos apartamentos que vou conhecer. ok, mais feliz fico com a perspectiva dos bebês fofos me chamando de "tia debrinha".

muita felicidade ana. muito juízo e cuidado com a minha amiga, luiz.

queria mesmo era dar um abraço gigante, com pulinhos e gritinhos.

ô saudade, sempre sempre comigo.

you wanted to leave me, babe, so won't you leave me alone?

e mais um domingo termina trazendo uma segunda-feira carregada e triste e dolorida.

a dor de coração é, de longe, a pior de todas do universo.

meter reading: 8

march 10-16: romantic, fun-loving venus scoots into your social sector this week, quickly followed by cerebral, clever mercury. this makes you hilariously funny, just a touch fiendish and more fun to play with than almost anyone. you're excellent at attracting friends and potential lovers without intimidating or overpowering them. as much as you hate to admit it, you sometimes chase others away - but not this week. this week makes you warm, welcoming and wild enough to give someone new a fighting chance at earning your love and respect.

até quando essa saudade vai durar?

contrariando as expectativas da massa, parece que eu sou um vírus. certamente um arquivo temporário, em 8 meses, já teria sido excluído por alguma limpeza de cache - ou um F5 mais incisivo.

7.3.08

vamserespeita, minha gente.

pega essa do meu vizinho de, tipo, 100 anos:

vizi: - e como vai o carrão? (referindo-se ao rodinhas)
debo: - tá ótimo!
vizi: - e a motorista, hein? (cara de tarado MASTER) tá melhor ainda...

registra minha cara de: maonde?

não há mais respeito no mundo.

5.3.08

devaneia.

e hoje me peguei falando sobre como pais solteiros podem ser charmosos. pais solteiros com crianças jantando em um japonês. pais solteiros levando suas filhas bebês ao shopping. pais solteiros comprando presentes.

até resolvi celebrar internamente a existência dos pais solteiros charmosos que dirigem mini vans.

caso o plano A não dê certo, vou mudar a solicitação para santo antônio (com o adendo: não levo jeito para mãe solteira).

e esses dias me peguei pensando em uma coisa muito particular: a mágica das varinhas. há algum tempo atrás, quando éramos jovens, muito mais impressionadas pelo tamanho das varinhas ficávamos. conforme o tempo vai passando a mágica e, principalmente, o tempo de duração da mágica vai se tornando MUITO mais importante. por que a minha fada madrinha tá demorando tanto?

e atrasada para uma reunião tenho sono do tamanho do universo. e uma vontade louca daquela torta de chocolate que eu não comi no domingo!



4.3.08

quantas vezes mais?


eu fecho meus olhos e imagino tudo. cor de parede, olhos de bebês, disposição de móveis, os teus movimentos. quando passo a mão no seu rosto, nos cabelos, nas costas - tô guardando as informações na cabeça, para resgatá-las sempre que necessário. e assim vou vivendo. das lembranças que você deixa. das memórias que a gente tem. das noites bem ou mal dormidas. de comida dada na boca. de quando não preciso me esforçar nem para levantar e servir o prato do almoço. de saudades. de desejos.


acontece que isso é tudo muito bonito, mas eu preciso viver.


então me diz o que fazer.